Aposentadoria sem mito

mature couple

As pessoas estão vivendo mais e isso tem custo, sobretudo financeiro. Contar apenas com o sistema público de previdência para garantir a almejada tranquilidade na aposentadoria não é possível aqui e em outros lugares. Boa parte do esforço é pessoal. Até aqui nada de novo. Mas alguns conceitos sobre a preparação para esta etapa da vida ainda são cercados de mitos e verdades. Separei 5 desses conceitos. Vejamos:

Será que o custo de vida do aposentado é menor

Talvez este mito de que o custo de vida do aposentado é menor, pois ele passa grande parte do tempo em casa, seja o mais difundido de todos. Nada menos verdadeiro. A vida mais longa e saudável tende a encarecer o orçamento do idoso, que hoje consome uma cesta de bens e serviços que nossos avós nem sonhavam em desfrutar. A vida mais longa e saudável é um fator que tende a encarecer o orçamento do aposentado. Quem envelhece com vitalidade tem energia e vontade para viajar de avião, ir ao teatro ou cinema, comprar livros e revistas, trocar de carro, frequentar eventos sociais e culturais. O estereótipo do aposentado de pijama, que ficava apenas em casa, condizia com a realidade do início do século XX. Outro item que reflete diretamente no orçamento do aposentado é o aumento das tarifas públicas sempre acima da inflação.

Parar de trabalhar é a decisão mais acertada

Outra ideia bastante comum é a de que aposentar-se equivale a para de trabalhar e que isso é desejável. Nem sempre. Não só porque os benefícios do INSS ficam defasados ao longo do tempo, mas também porque a aposentadoria pode significar redução do círculo social e um enxugamento dos interesses das pessoas. Como a maioria dos brasileiros ainda se aposenta cedo, na faixa dos 55 anos, precisam ter outros projetos de vida. Afinal, eles permanecerão aposentados até os 80 anos, na média. Muito tempo para ficar sem um propósito de vida. Com a experiência adquirida ao longo dos anos essa mão de obra é valiosa para o mercado de trabalho, além de dar novo significado para o aposentado em termos de desafios e vitalidade intelectual para empreender, sem falar no reforço financeiro que poderá ajudar a planejar mais à frente a sua saída definitiva do mercado de trabalho, com uma qualidade de vida mais favorável.

Os gastos com filhos desaparecem

Some-se a essa ilusão de que os filhos serão financeiramente independentes quando você se aposentar. A realidade hoje é que 54% dos aposentados ou idosos são os únicos responsáveis pelo pagamento das despesas das suas casas. Esta geração de jovens representada pelos nossos filhos, diferentemente da nossa, permanece mais tempo estudando e, muitas vezes, mesmo trabalhando, continuam morando com os pais, sendo bancados quase sempre por eles. Isso exigirá esforço maior dos aposentados por um pouco mais de tempo, até que eles sigam seu destino, mais preparados para os desafios profissionais da vida.

Não vale a pena contribuir para o INSS

Uma das frequentes queixas dos aposentados é sobre a insuficiência das aposentadorias pelo INSS. Embora exista a defasagem dos benefícios em relação ao salário mínimo, especialistas afirmam que essa é a forma de previdência mais generosa existente no país – concede benefícios bem superiores, com contribuições menores do que a previdência privada. Afinal, a lógica do sistema público não é baseada no lucro. Mas isso não quer dizer que ele seja sustentável ao longo do tempo. É bom acompanhar as discussões sobre o futuro da Previdência Social no Congresso Nacional. Como o sistema consumirá cada vez mais recursos devido ao envelhecimento da população, ele terá que ser reformado, no curto prazo, por meio do aumento das contribuições, redução dos benefícios ou dificultando o acesso a eles.

É melhor ter uma boa renda do que um bom patrimônio

Dez entre dez planejadores financeiros recomendam que se comece a poupar bem cedo, e de forma constante, para a aposentadoria. No entanto, quando se trata de definir quanto precisa ser guardado para que essa fase da vida ocorra sem sustos, não há uma recomendação válida para todos. Porém, o que vemos quando falta planejamento financeiro consistente é que ao se aposentar as pessoas mantêm o padrão atual de vida por apenas 10 anos. Depois o patamar de gastos vai sendo desconstruído porque as reservas acabam. O importante é que na fase de aposentadoria, o foco seja a renda e não o crescimento do patrimônio. Proteger o principal aplicado da inflação para que essa não corroa o poder de compra e comprometa o nível de vida é essencial.

Refletir mais consciente da realidade sobre a melhor estratégia para a sua vida futura como aposentado é imperativo. Acredite, ela vai chegar e rápido. Lembre-se que o direito de escolha de poder construir um futuro financeiro saudável é só seu. Portanto, não renuncie a ele. “Começar já é metade de toda a ação.” Provérbio Grego

Joel Leandro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s