5 truques da Apple para convencer as pessoas a trocar o iPhone

Tim Cook e a Banda U2 (fonte: NBC News)

Tim Cook e a Banda U2 (fonte: NBC News)

Em apenas três dias de vendas dos novos iPhones 6 e 6 Plus, a Apple abocanhou 10 milhões de unidades vendidas, atualizando seu recorde. Contudo, boa parte dos usuários que adquiriu um dos novos modelos provavelmente só fez a compra porque acreditou que precisava, de alguma forma, trocar o seu iPhone antigo, sendo que nem sempre, ele se encaixava na divisão de “obsoletos”.

O Cracked listou cinco “truques” que a empresa da maçã usa para fazer o usuário acreditar que precisa do último lançamento do iPhone. Veja abaixo:

A lentidão nos modelos antigos

Toda vez que a Apple lança um novo iPhone, geralmente novas versões do iOS são apresentadas junto. E assim, alguns aparelhos mais antigos acabam não recebendo a atualização ou não rodam bem a versão, ficando lentos. No entanto, se o usuário optar por manter a versão antiga, verá que o iPhone continua funcionando normalmente.

A falsa espessura mais fina

Na última apresentação dos iPhones 6 e 6 Plus, a Apple comparou os dois modelos com o iPhone 5S em relação à espessura. A empresa afirma que os novos iPhones possuem 6,9mm e 7,1mm, respectivamente, ante 7,6mm do 5S.

Porém, o que os usuários não percebem é que o iPhone 5S não possui curvas e que, se levado em conta a área das curvas e o relevo de detalhes como a câmera (que parece ter “saltado” para fora nos últimos iPhones), o iPhone 6 e 6 Plus não são tão finos.

Celebridades

Se você ainda não notou, a Apple tem uma boa proximidade com celebridades para divulgar produtos ou fazer parcerias que envolvam seus gadgets e serviços. Prova mais recente disso foi o lançamento dos iPhones 6 e 6 Plus, no qual a banda U2 fez um show e, logo em seguida, apareceu nos dispositivos dos usuários sem a permissão deles.

Essa proximidade com artistas como Dr. Oz, CoCo Lee, Will.i.am e outros ajuda não só a criar buzz nos produtos, mas também divulgar que o “cantor X” já possui o novo modelo de iPhone. A falecida atriz Joan Rivers chegou a fechar contrato publicitário com a Apple para divulgar no Facebook que estava se desfazendo de um modelo antigo para comprar um iPhone 6. O único problema é que o post foi publicado mesmo após sua morte.

Falsa escassez X exclusividade

No ano passado, a Apple foi acusada que fingir escassez de iPhones 5S na versão dourada para aumentar o desejo pelo aparelho. Como reporta o Cracked, lojas na Austrália e na Wall Street, famosa avenida em Nova York, não receberam o modelo no início das vendas. Já em São Francisco, Califórnia, a loja modelo da Apple chegou a receber apenas 20 aparelhos na cor dourada.

Já em 2014, pessoas chegaram a brigar em Apple Stores para adquirir os novos modelos de iPhone, com medo que ele se esgotasse. Sendo assim, a Apple tem sucesso muitas vezes não pelo produto que ela oferece, mas a ideia de que aquele aparelho pode acabar ou que o usuário pode ser um dos únicos a tê-lo.

Upgrade desnecessário

Segundo estudo divulgado pela comScore, 65,5% dos usuários americanos não baixa nenhum aplicativo durante o mês. A maioria dos usuários passa seu tempo no smartphone imerso em apps que eles já possuíam, o que torna upgrades de memória e velocidade desnecessários. Apenas 2,4% dos entrevistados disse baixar mais de 8 apps por mês. (Redação Olhar Digital)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s